livros category image
27.03.2017

Resenha: Os E-mails de Holly

Olá, gente bonita!!!

A resenha de hoje é de um livro que achei fuçando o SK atrás de chick-lits para a minha estante. Quando resolvi procurar resenhas em blogs e no youtube, vi que pouca gente tinha adquirido/lido o livro, mas a sinopse me conquistou demais e resolvi apostar na compra. Mesmo o preço sendo um pouco -muito- acima da média, valeu todo o preço.

 

 

Sinopse: Em seu primeiro dia como recepcionista em um banco de investimentos londrino, Holly Denham não dá conta de suas inúmeras tarefas, se depara com colegas de trabalho nada amigáveis e, para completar, encontra uma metida ex-amiga dos tempos de escola que se transformou em uma profissional bem-sucedida. Além de um início de carreira não muito promissor, ela ainda tem que lidar com uma confusa vida amorosa, amigos loucos e familiares que vivem querendo lhe dar conselhos. Para aliviar a tensão de uma rotina tão exigente ela recorre a sua Caixa de e-mail, uma fonte inesgotável de dramas e situações pra lá de engraçadas.   Escrito em forma de e-mail, Os e-mails de Holly é uma leitura compulsiva, que provocará gargalhadas da primeira a última página.

 

Nome do Livro: Os E-mails de Holly

Título Original:  Holly’s Inbox

Autor: Holly Denham

Editora: Record

Número de Páginas: 770

Gênero: Chick-lit

Skoob: Adicione

Onde comprar: Estante Virtual – foi o único site que achei que ainda possui o livro em estoque, nele a gente encontra livros novos e usados.  

 

 

Resenha: Comecei a leitura desse livro tentando manter as expectativas baixas por existirem poucas resenhas e por ter a grande possibilidade de deixar muitas coisas incompreensíveis na história, já que ela não possui narrações, apenas e-mails, mas eu estava tão animada com esse estilo de leitura diferente, que comecei a ler na mesma semana em que recebi o livro. Pensei também que tinha grandes chances de ser cansativo e confuso pelo modo que foi formulado e pela grande quantidade de páginas de apenas e-mails, mas me arrisquei e me deparei com uma leitura fácil, rápida e bastante divertida, apesar de conter alguns clichês, parte quase essencial do gênero, esse é um chick-lit bem diferente e original.

O livro conta com uma personagem carismática que trabalha como recepcionista em um banco, e seus diálogos com sua colega recepcionista, uma amiga sem juízo, e um amigo fofoqueiro que entende de moda. Podemos acompanhar as confusões da vida amorosa, pessoal e familiar,  além das dificuldades do trabalho. 

A cada primeiro e-mail de um contato, ficamos sabendo quem ele é e qual a sua relação com a Holly, além de cada personagem tem uma característica de escrita que dá para identificá-lo logo de cara, sem ser algo forçado.

O livro possui uma sequência que não será publicada no Brasil  🙁  , não deixa pontas soltas em relação à vida da protagonista, mas ficaram dúvidas em relação a sua colega de trabalho e ao negócio do seu irmão, que creio terem sido reveladas no segundo volume do livro – que vou já baixei o e-book.

 

 

Curiosidades:

  • Existe um site onde você pode ler alguns e-mails da Holly em inglês, é o hollysinbox.com
  • Os e-mails do livro são verdadeiros, só foram alterados os nomes dos personagens.

 

Avaliação: 


Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE   
deus category image
23.03.2017

Ele tem cuidado de vós!

“Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós.”  

I Pedro 5:7  

 

No grego, o verbo lançar se encontra no imperativo (lançai), numa indicação de que as palavras de Pedro não são um conselho ou uma sugestão, mas uma ordem, que deve ser decididamente aceita por qualquer pessoa que se identificar como seguidora de Jesus. Em outras palavras, Pedro está dizendo: Deixe com Ele os seus problemas, que Ele resolve pra você!

Será que é assim que funciona? Jesus tem mesmo a solução para todos os nossos problemas? Para Daniel, Ele fechou a boca dos leões famintos (Dn 6), mas para Paulo, que o procurou para resolver um problema, simplesmente Ele respondeu: “a Minha graça te basta” (2Co 12:7-9). Como então, podemos entender o que significa: “porque Ele tem cuidado de vós”?

Pedro não está dizendo que, ao levarmos todas as nossas preocupações para Jesus, elas serão resolvidas conforme desejamos, mas sim que, por ter cuidado de nós, ou por Se preocupar conosco, Ele não permitirá que nossos problemas nos prejudiquem.

O verso anterior (v6) aconselha a que nos humilhemos diante da poderosa mão de Deus. Isto significa que deve haver de nossa parte uma submissão incondicional à Sua vontade e sabedoria, acreditando na Sua direção para a nossa vida e esperando que, no tempo e do modo que Ele julgar mais próprio, nos enviará a resposta para nossas preocupações.

Quem está ansiosa, precisa de segurança e de certeza para acalmar-se, por isso, Jesus a convida a levar suas preocupações até Ele, que Ele irá aliviá-la delas (Mt 11:28).

Davi aprendeu esta lição e recomenda a você: “Deleita-te também no Senhor e Ele te concederá o que deseja o teu coração; Entrega o teu caminho ao Senhor, confia n’Ele, e Ele tudo fará” (Sl 37:4-5).

Se Ele a ama e quer o melhor para você, se Ele tem o poder de realizar todas as coisas, então, por que viver na ansiedade? Entregue seus problemas a Jesus e viva mais tranquila e feliz!

Devocional retirado da Bíblia de Estudo da Mulher Sábia.

 

Quando nos deparamos com os problemas e situações inesperadas, tendemos a sentir ansiedade. Mas o que Jesus nos diz hoje é:

“Lança sobre Mim essa sua ansiedade. Conte-me seus problemas, Eu posso todas as coisas! Eu sou o alívio para a sua dor! Meu fardo é leve e meu jugo é suave. Eu posso te ajudar! Pare de correr atrás de vento e busque estar em Minha presença. Lembre-se de que todo aquele que vem até Mim Eu nunca lançarei fora. Eu te amo! Busque estar em Mim e lembre-se de que sem Mim nada podeis fazer (Jo 15:5)!”

 

 


Escrito por:
Caêssa Ferreira

COMPARTILHE   
livros category image
20.03.2017

Resenha: As Mil Noites

Olá, gente bonita!

Trouxe uma resenha hoje do livro que recebi na caixinha do Turista Literário do mês de setembro e foi para a lista de leituras favoritas do semestre passado, não só pela experiência que o livro me trouxe, mas também pela playlist maravilhosa que as meninas do TL prepararam e também pelos incensos com o aroma do palácio de Lo-Melkhiin que colaboraram para uma leitura fabulosa e super ambientalizada. <3

 


 

Sinopse: Clássico da literatura universal, as histórias de As mil e uma noites estão no imaginário de todos — do Oriente ao Ocidente. É impossível que alguém nunca tenha ouvido falar sobre Ali Babá e seus quarenta ladrões, ou sobre Aladim e o gênio da lâmpada. Ou sobre Sherazade, a mulher sagaz e inteligente que se casou com um homem cruel, e, por mil e uma noites, driblou a morte narrando contos de amor e ódio, medo e paixão, capazes de dobrar até mesmo um rei. Em As mil noites, a história se repete, mas com algumas diferenças…

Quando Lo-Melkhiin chega àquela aldeia — após ter matado trezentas noivas —, a garota sabe que o rei desejará desposar a menina mais bela: sua irmã. Desesperada para salvar a irmã da morte certa, ela faz de tudo para ser levada para o palácio em seu lugar. A corte de Lo-Melkhiin é um local perigoso e cheio de beleza: intricadas estátuas com olhos assombrados habitam os jardins e fios da mais fina seda são usados para tecer vestidos elegantes. Mas a morte está à espreita, e ela olha para tudo como se fosse a última vez. Porém, uma estranha magia parece fluir entre a garota e o rei, e noite após noite Lo-Melkhiin vai até seu quarto para ouvir suas histórias; e dia após dia, ela continua viva.

Encontrando poder nas histórias que conta todas as noites, suas palavras parecem ganhar vida própria. Coisas pequenas, a princípio: um vestido de seu lar, uma visão de sua irmã. Logo, ela sonha com uma magia muito mais terrível, poderosa o suficiente para salvar um rei…

 


 

Resenha:       Pode conter leves spoilers!

As Mil Noites é uma adaptação do famoso conto As Mil e Uma Noites.

Essa versão, que pode ser classificada como uma fábula, é narrada por uma adolescente que acaba se oferecendo para ser levada ao qsar de Lo-Melkhiin – o rei que matava todas as suas noivas -, para não perder sua irmã.

Na história original, Sherazade consegue se manter viva por contar histórias, já em As Mil Noites, existe um poder que permite a nossa narradora se manter viva através das histórias contadas.

Algo fantasioso e mágico, e pela cultura da sua aldeia, esse poder deriva de orações feitas aos deuses menores. Ao se oferecer para ir em lugar da sua irmã, a protagonista se torna um símbolo de coragem para a sua aldeia que começa a orar para ela e considerá-la uma deusa menor, é o poder gerado dessas orações que mantém a esposa do Lo-Melkhiin viva.

Somos de imediato apresentados a algumas peculiaridades do livro e cultura totalmente diferente do que estamos acostumados quando o assunto é literatura estrangeira.

Nenhum personagem nessa história possui nome próprio, exceto o rei Lo-Melkhiin. A personagem principal sempre será chamada pelos outros pelo seu grau de parentesco ou hierarquia, “irmã”, “filha”, “sua graça”.

Os bisavós são sempre identificados como “o pai do pai de nosso pai” ou “a mãe da mãe de nossa mãe”.

A marcação de tempo na história também é algo bem característico. Os anos são marcados pelos verões. “Quando completamos dezessete verões fui levada pelo Lo-Melkhiin”, “Foi no quarto verão”…

Também existem no livro algumas palavras estrangeiras, mas que não atrapalham em nada o entendimento dos fatos ocorridos.

Percebi que a premissa desse livro é bem parecida com A Fúria e A Aurora que também é uma adaptação do conto As Mil e Uma Noites. Não li A Fúria e A Aurora ainda, mas assisti algumas resenhas e comparando as resenhas do livro que não li com As Mil Noites, acho que As Mil Noites possui uma história mais racional na relação rei-que-mata-todas e esposa, enquanto A Fúria e A Aurora é algo mais romantizado.

 

 

Nome do Livro: As Mil Noites

Título Original: A Thousand Nights

Autora: E. K. Johnston

Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 318

Skoob: Adicione

Onde comprar: Lojas Americanas | Saraiva | Submarino

 


 Avaliação: 

Quotes:

“O deserto cria pessoas fortes.” “Eu tenho medo. Tanto quanto tenho medo do sol do deserto e das cobras venenosas. Fazem parte da minha vida. Mas o sol dá a luz, e as cobras podem alimentar uma caravana se forem apanhadas e cozidas.” “O pai do pai de nosso pai ficou surpreso. Ele não esperava uma resposta do camelo. Mas sabia que surpresa não era motivo para ser indelicado, então continuou conversando com o camelo como faria com os velhos que jogavam gamão na sombra.” “Fique em silêncio e eles nunca saberão o que se passa em seu coração.”

Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE