deus category image
13.02.2017

Lembrança x Esperança

Quando iniciei a leitura do livro de Juízes fiquei muito contente porque nele encontraria a história de uma das mulheres da Bíblia que admiro muito, a Débora, mas no decorrer da leitura que ainda está em curso conheci outros personagens me cativaram e outros que me fizeram refletir bastante, como por exemplo a vida de Gideão. É fato que Juízes é um livro que está me surpreendendo muito! A começar com o segundo capítulo quando me deparei com este trecho:

16. E levantou o Senhor juízes, que os livraram da mão dos que os despojaram.

17. Porém, tampouco ouviram aos juízes, antes prostituíram-se servindo a outros deuses e os adoraram ; depressa se desviaram do caminho, por onde andaram seus pais, obedecendo os mandamentos do Senhor; mas eles assim não fizeram.

18. E, quando o Senhor lhes levantava juízes, o Senhor era com o juiz e os livrava da mão dos seus inimigos, todos os dias daquele juiz; porquanto o Senhor se compadecia deles pelo seu gemido por causa dos que os oprimiam e afligiam.

19. Porém sucedia que, falecendo o juiz, reincidiam e se corrompiam mais do que seus pais, andando após outros deuses, servindo-os e adorando-os; nada deixavam das suas obras, nem do seu obstinado caminho.

Parece que esse trecho apertou um botãozinho na minha mente que começou a me lembrar de diversas outras situações em que o povo de Israel se desviava de seu caminho, mas uma coisa me chamou atenção: na maioria dos relatos quando eles se voltam para Deus temos no texto, explícito ou subentendido, que eles se lembraram de tudo quanto Deus tinha feito por eles. É como se eles tivessem se esquecido de quem era Deus! Sempre ficava me perguntando como poderia o mesmo povo que viu o Mar Vermelho aberto e passou por ele se prostrar diante de um bezerro de ouro! Eles se esqueciam que Deus é Deus sobre todas as coisas.

Temos nos versículos acima que o povo de Israel precisava da presença de um juiz para poder lembrar de tudo aquilo que Deus havia feito pelos seus  antepassados e quando esse juiz falecia, o povo novamente se corrompia e a cada vez que isso acontecia era pior que na vez anterior. Refletindo nessa passagem veio à minha mente um versículo bastante conhecido de Lamentações:

21. Quero trazer à memória o que me pode dar esperança.

Tudo ficou claro: lembrar é fundamental para termos esperança!

Naqueles momentos em que a nossa alma está abatida, nosso ânimo em baixa e a nossa fé fraca é essencial trazermos à memória aquilo que pode nos dar esperança! Seja qual for a situação, devemos nos agarrar com todas as forças na fé que temos e no nosso conhecimento do Senhor. Quando parecer que nada tem jeito, procure se lembrar das situações que pareciam não ter solução, mas que Deus enviou o escape. Quando parecer que Deus está longe, lembre-se de quando O sentiu bem perto. Quando parecer que o mundo vai cair ao seu redor, lembre-se que o Senhor “aos seus anjos dará ordem a teu respeito , para te guardarem em todos os teus caminhos e que eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.”(Salmos 91.11-12).

Que possamos trazer sempre à nossa memória o Deus da nossa esperança e que possamos afirmar assim como Jeremias:

A minha porção é o Senhor, diz a minha alma, portanto esperarei nele. (Lamentações 3.24)

Lembremos:

Porque há esperança para a árvore que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos.

Se envelhecer na terra a sua raiz, e o seu tronco morrer no pó,

Ao cheiro das águas brotará e dará ramos como uma planta. (Jó 14.7-9)


Escrito por:
Caêssa Ferreira
Estudante de direito, baiana, totalmente dependente da Graça de Deus. Ainda não compreende na totalidade a magnitude do amor de Jesus, mas busca a cada dia mais esse entendimento. Colaboradora desse blog lindo, mas que por ser tão desorganizada, colabora pouco (perdão, amiga!).

COMPARTILHE   

  1.    Rachel 13 de fevereiro de 2017

    Amei o post, muito edificante

    Responder

       

    Caêssa Ferreira respondeu:

    @Rachel, Glória a Deus!
    Fico feliz que tenha sido edificante, Rachel! Que a lembrança/esperança do Senhor sejam abundantes em sua vida!

    Responder

  2.    Lizandra Karoline 13 de fevereiro de 2017

    Que todos os dias possamos nos lembrar do Seu amor. 😀

    Responder

       

    Caêssa Ferreira respondeu:

    @Lizandra Karoline, Siiiiim, porque o Seu amor nunca falha! 🙂

    Responder

  3.    Ariadne 13 de fevereiro de 2017

    Muito bonito o post!Falou muito comigo,que Deus continue te usando sempre!!Bjs de luz!

    Responder