livros category image
11.04.2017

Resenha: Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática

Olá, Brasil, Polo Norte e China! Ontem foi dia de resenha,  mas não tive como postar, então vai hoje mesmo.  

Decidi trazer esse livro maravilhoso que li há algum tempo e foi uma leitura muito divertida, perfeita para curar ressaca literária e que me custou apenas 9 dinheiros em um brechó do enjoei!  

 

 

Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.

O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa… O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes… Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.

 

 

Nome do Livro: Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (Um Pouco) Dramática

Autora: Thalita Rebouças

Editora: Arqueiro

Número de Páginas: 272

Skoob: Adicione

Onde comprar: Submarino | Livraria Cultura | Amazon  

 

Confissões de uma Garota Excluída, Mal-Amada e (um pouco) Dramática narra a história de Teanira, mais conhecida como Tetê, uma adolescente tímida, que não se depila, sem amigos e que ama cozinhar. Por causa de problemas financeiros, Tetê e seus pais precisaram mudar de bairro e ir morar com os avós da menina. Isso significa mudar de escolas e sair da zona de conforto, mas é também uma nova chance de mostrar o seu melhor lado e se livrar do bullying.

Na primeira parte do livro, tive certeza de que eu não deveria estar lendo, porque parecia um pouco infantil e forçado demais, além da família de Tetê ficar impelindo a menina a depilar o buço e agir de um jeito que não era do agrado dela. Lembro também de ter pensado “será que eu falava assim?”, mas persisti na leitura e quando cheguei no primeiro dia de aula da Tetê, já estava rindo alto e rindo alto continuei até terminar o livro.

 

 

É incrível como a Thalita capta o universo adolescente e consegue transformar todos os momentos constrangedores e humilhantes que passamos durante a fase em algo divertido, sem menosprezar os problemas da adolescência. A leitura é bem fácil, e concluí em um domingo. A narração é feita em primeira pessoa e conta com várias receitas da Teanira ao longo da leitura.    

 

Avaliação:  


Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE   
livros category image
06.04.2017

Resenha: Rio de Tinta

Olá, gente bonita!!!

Hoje tem resenha de um romance nacional que eu acabei de ler no domingo e é MUITO BOM! A autora desse romance tem 17 anos e um talento enorme, mal posso esperar pela sequência de Rio de Tinta e todas as outras obras.


 

Sinopse: A roseira que cresce na beirada do rio e o barulho de um corpo batendo contra a água, muitos metros abaixo da ponte, assombram seus pensamentos durante a noite. Entre flashbacks, psicólogos, desenhos deixados para trás e uma morte ocorrida em circunstâncias misteriosas, Ally Clouds começa a descobrir quem ela realmente é e qual das pessoas ao seu redor está mentindo.

A Nova Zelândia é encantadora, cheia de magia e de pessoas de bom coração; ninguém jamais suspeitaria de nada acontecendo por ali. Ninguém a não ser Michael Orhan. Ele sabe que há algo errado com a vida de Ally, e, mesmo contra a vontade dela, aproxima-se novamente depois de ela passar oito meses estudando em casa, devido a acontecimentos desafortunados.

A mística casinha depois da ponte que passa logo acima do rio torna-se o único refúgio dos dois. Sem perceber, acabam sendo arrastados para dentro de algo ainda mais profundo do que o esperado. Ela não sabia que a proximidade de Michael traria graves revelações a ponto de ter de repensar sua vida. Do pior jeito possível, ela aprende que as pessoas nem sempre são o que parecem, e que as suas feridas jamais cicatrizariam completamente.



Nome do Livro: Rio de Tinta
Autora: Ana Lattaruli
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 288
Gênero: Romance, Fantasia, Suspense
Skoob: Adicione
Onde comprar: Amazon | Submarino


Resenha: Com uma leitura rápida e bastante fluida, Rio de Tinta é o primeiro romance da Ana Lattaruli, que narra a história de Ally Clouds, uma menina diferente do que se espera de uma adolescente no ensino médio que acabou de voltar a escola depois de vivenciar algumas situações desagradáveis e passar um período longe de onde tudo começou, descobre novas amizades e mistérios que irão fazer parte desse novo início.

O romance é fofo e gostoso de ser lido, toda a história envolve fatos inéditos e bastante originais. A diagramação é linda, e a narração é em primeira pessoa, alternada entre o Michael e a Ally, personagens que juntos desvendam todos os enigmas naturais e sobrenaturais que envolvem a morte de um ente querido.

Várias frases carregadas de reflexão, nos provam durante a leitura, que é impossível não admirar o talento dessa jovem autora nacional.

Resumindo a experiência, a leitura foi ótima e não achei arrastada em nenhum momento, é cheia de acontecimentos e detalhes que nos prendem a atenção do início ao fim, e só não dei cinco estrelas, porque apesar de todos os pontos positivos, algumas pontas ficam soltas e me enchi de dúvidas —  que serão sanadas no segundo livro, que ainda não foi publicado.

 


Avaliação: 
Quotes:

“Mando um lembrete para o meu coração de que não posso me aproximar de alguém, não agora, Então reconstruo minhas barreiras que haviam começado a cair. Mas o cimento ainda está molhado, e elas podem deslizar novamente a qualquer momento.”

“As pessoas não têm medo da morte, mas, sim, de não viverem seus sonhos antes de partir. Têm medo de não acabarem algo, de não começarem algo, de não serem lembradas. Têm medo de morrerem jovens, de não encontrar o amor antes que as cortinas se fechem e encerrem esta breve peça chamada vida. As pessoas têm medo da dor de quem fica, da falta que vão causar.

As pessoas têm medo da vida não vivida.”

“Só tenho medo do escuro se isso significar que não haverá ninguém me esperando quando eu alcançar a luz.”

 

 

Este livro foi enviado para resenha pela autora, porém as opiniões aqui relatadas são sinceras.

Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE   
livros category image
03.04.2017

Leituras de Março

Olá, pessoal!!!

Primeiro post de abril e decidi manter aquela ideia de postar as leituras do mês anterior. Em março eu pude sentir realmente que as férias tinham acabado, só consegui ler 4 livros, mas foram leituras maravilhosas! Vamos conferir:

 

 

1.A Lua de Mel: segundo livro que leio da Sophie Kinsella, e apesar de não ter ido parar na lista de favoritos, como aconteceu com O Segredo de Emma Corrigan, A Lua de Mel também é incrível e super hilário!

Minha avaliação:       Skoob: Adicione

 

2. Harry Potter e o Cálice de Fogo: seguimos firme e forte com o projeto de ler Harry Potter antes dos 20! Nesse livro tive alguns probleminhas com a leitura, e quase não consigo terminar no prazo, mas no final deu tudo certo.

Minha avaliação:       Skoob: Adicione

 

3. Isla e o Final Feliz: já tinha lido dois contos da Stephanie Perkins das 2 antologias que ela organizou, e mesmo sendo bem clichê, Isla e o Final Feliz é um livro muito gostoso de ler e bastante nostálgico também. Dei três estrelas porque mesmo com os pontos positivos, não há nada de inovador na história.

Minha avaliação:       Skoob: Adicione

 

4. Gelo Negro: como tem sido costume em 2017, tive dois primeiros contatos em um único livro: Becca Fitzpatrick + suspense. Amei o gênero e o livro, mas muitas pessoas que já estão acostumadas a leituras de suspense, disseram que esse foi bastante previsível. Eu sou formada em 9 temporadas de Criminal Minds e demorou bastante para perceber o que iria acontecer, então recomendo!

Minha avaliação:       Skoob: Adicione

 

Capas dos livros

Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE