deus category image
10.07.2015

O perdão e o filho pródigo

Olá, gente bonita!!!
Primeiramente, quero agradecer pelo apoio e por todas as mensagens de carinho e incentivo que recebi de vocês nas redes sociais. <3
 
Como prometido, voltei hoje para falar sobre perdão. E tem como falar de perdão sem falar do Filho Pródigo? 
 
Tá ok, eu faço um resumo pra quem não conhece essa parábola:
P.S1: existe alguem que não conhece? 
P.S2: senta que lá vem história
 
Há muito tempo atrás, um homenzinho tinha 2 filhos. Um belo dia o caçula – vou chamá-lo de Essimenino, mas ninguém sabe o nome dele -, pediu ao pai que lhe desse logo toda a parte da herança que era dele, o pai repartiu a herança e deu ao mais novo o que lhe pertencia.
No dia seguinte, o mocinho viajou para terras muito distantes e ali viveu uma vida cheia de pecado e desperdiçou tudo o que tinha. 
Certa vez, houve uma grande fome no país em que ele estava e, como não tinha mais nada, Essimenino procurou um dos moradores daquela terra e pediu ajuda, o morador o mandou para uma fazenda, afim de que ele cuidasse dos porcos.
SÓ QUE, Essimenino passava muita fome, queria comer o que os porcos comiam, mas ninguém lhe dava nada. Um dia, ele lembrou que os trabalhadores do pai dele tinham comida de sobra e pensou: 
“Vou voltar para casa e dizer: ‘Pai, pequei contra Deus e contra ti e não mereço mais ser chamado de teu filho. Me aceite como um dos seus trabalhadores.’ “
Então, Essimenino saiu dali e voltou para a casa do pai.
Quando o rapaz estava longe de casa o pai o avistou, e com muita pena do filho, correu, o abraçou, e beijou. E o filho disse:
Pai, pequei contra Deus e contra ti e não mereço mais ser chamado de teu filho. Me aceite como um dos seus trabalhadores.
Mas o pai, com um imenso amor pelo filho, ordenou que os empregados trouxessem a melhor roupa para vestirem em Essimenino, que pusessem um anel no dedo dele e sandálias em seus pés. Também ordenou que fizessem um banquete em homenagem ao filho, e disse:
“Vamos festejar, porque esse meu filho estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.”
Para o que eu quero falar hoje, a história termina aqui, mas se você quer ler a versão original e completa é só ir em Lucas 15:11-32.
 
De volta ao assunto: trazendo essa história para as nossas vidas, podemos substituir “pai” por “Jesus” e “Essimenino” pelo “seu nome aqui” (haha), assim, fica mais fácil perceber o quanto Deus se importa com a gente, e como para Ele cada pessoa é muito muito especial. Não importa quantas vezes pedimos perdão para Jesus, ele sempre nos perdoa e apaga o nosso passado, e Ele deseja que façamos isso com o nosso próximo também. 
 
Mas, é bem importante lembrar que chegará o tempo em que não haverá mais tempo (Mateus 25: 31-46), não espere essa hora chegar para pedir perdão a Deus e a quem você machucou, combinado?
 
“Eu te perdoo”
 
 
Vou deixar aqui outros versículos que falam sobre perdão e que eu gosto bastante: 
P.S3: acompanhem o drama de uma garota que não conseguiu colocar o travessão hahaha, sorry
 
 
“Então Pedro chegou perto de Jesus e perguntou: – Senhor, quantas vezes devo perdoar o meu irmão que peca contra mim? Sete vezes?
 
-Nãoo! – respondeu Jesus. – Você não deve perdoar sete vezes, mas setenta vezes sete.” Mateus 18: 21-22
“Então Jesus disse: 
 
– Pai, perdoa essa gente! Eles não sabem o que fazem” Lucas 23:34
“Sejam bons e atenciosos uns com os outros, assim como Deus, por meio de Cristo, perdoou vocês” Efésios 4:32 
“Quem diz que vive na luz e odeia o seu irmão, está na escuridão até agora” 1João 2:9
“Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas.” Mateus 6:14-15 

Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE   
extras category image
08.07.2015

Número 1!!!

Olá, gente bonita!!!
Finalmente chegou o tão esperado dia do nascimento do meu bloguinho (cês não tem ideia do quão crazy eu tava nesses últimos dias por conta disso).
Enfim, em todo blog que começo sinto necessidade de fazer do primeiro post uma introdução/explicação(?) dos meus motivos para isso, então lá vai:
 
Link da imagem
  • Motivo número 1: sempre tive vontade de levar um dos meus blogs a sério, eis o escolhido, mas sempre tive vergonha de me expor assim na internet. Cidade pequena, sabe como é, né? Todxs comentam.
  • Motivo número 2: por um tempo eu achei que essa vontade era só fase e que ia passar.
                P.S: pensei isso dos 12 anos aos 17, e aos 18 aceitei que não era uma fase. Aqui estou eu.
  • Motivo número 3: último motivo, e não menos importante, talvez o mais importante de todos. Sempre senti vontade de compartilhar minhas ideias, coisas que gosto de fazer, minhas experiências com Deus e o que tenho aprendido nessa caminhada como cristã.
Bom, por hoje é só isso mesmo, MAS amanhã tem devocional sobre Perdão (YAY!), estou ligada que vocês não vão perder essa, né?

Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE