livros category image
08.12.2016

Resenha: Azeitona

Olá, gente bonita!

Faz um tempo que eu estava querendo ler Azeitona por dois motivos:

  • É um livro de Youtuber, mas não é biografia. <3
  • Trata de um tema que eu gosto muito de conversar: gravidez na adolescência

Então, quando eu vi que uma amiga do SK tinha o livro disponível para troca, fui logo em busca dessa oportunidade maraviss!

Vamos ao que achei do livro?

 

az4sdesarah

 

Sinopse: Ian e Emília não trocaram mais que duas palavras desde que começaram a estudar juntos, mas é o nome dela que vem à mente dele quando precisa de uma parceira para um plano mirabolante: participar de um reality show sobre casais adolescentes que vão ser pais. Isso em troca de um cachê capaz de resolver todos os seus problemas.

Ian tem dezesseis anos e foi criado pela irmã, Iris, que precisou abrir mão de oportunidades na vida para cuidar dele. Agora, quando ela finalmente vai conseguir se formar na faculdade, ele se sente na obrigação de retribuir de alguma maneira.

Emília, aos dezessete anos, não quer retribuir nada a ninguém – pelo contrário, seu sonho é sair de casa o quanto antes para não discutir mais com a mãe, com quem sempre teve uma relação conturbada.

O fato de que eles não são um casal nem têm planos de ter um bebê de verdade parece apenas um detalhe. Mas a vida reserva surpresas, nem sempre boas, para quem acredita que é fácil inventar a própria história.

O romance de estreia de Bruno Miranda, criador do canal Bubarim, no Youtube, é uma história divertida e tocante sobre relacionamentos familiares.

 

az3sdesarah

 

Nome do Livro: Azeitona

Autor: Bruno Miranda, do canal Bubarim

Editora: Planeta

Número de Páginas: 350

Gênero: Jovem Adulto

Skoob: Adicione

Onde comprar: Submarino | Saraiva | Lojas Americanas

 

az1sdesarah

 

Resenha: Quando descobri que Azeitona foi inspirado em um programa que A-M-O, que é o Sixteen and Pregnant (Grávida aos 16), programa que acompanha a gravidez de adolescentes e que passava na MTV entre 2010-2012, fiquei super ansiosa para ler.

O início da história demorou um pouco para fluir, pois o Bruno detalhava exageradamente cada cenário e pensamentos dos personagens e isso me deixou tão entediada que me fez pular sem culpa uns 3 capítulos.

Mas lá para o sexto capítulo, o enredo começa a ficar mais gostoso e a trama passa a ficar ~um pouco~ mais interessante. A partir daí, abaixei minhas expectativas, concluí a leitura em um dia e não me decepcionei mais.

A narrativa é em terceira pessoa e permite ao leitor um olhar mais imparcial em relação ao Ian e a Emília, que possuem 16 e 17 anos e estão participando do programa Jovens Pais, com o detalhe que eles não estão grávidos e só estão lá por conta da grana.

Em relação à diagramação: as folhas são amareladas, com a fonte em um ótimo tamanho e espaçamento perfeito.

Apesar de ter sido o primeiro livro do Bruno Miranda, Azeitona foi muito bem escrito, mas, na minha opinião, deixou algumas pontas soltas. Exemplo:

CADÊ O GAEL, BRUNO? Do jeito que a história andava, eu duvido que ele ia sumir sem fazer nenhum barraquinho antes. Senti falta da Emília pondo um fim na história deles e mencionando o ocorrido com a Lisa.

E A REBECA? Nenhuma Mean Girl aceita ser ignorada e fica por isso mesmo.

Apesar de ser um livro legal, mas creio que o autor ainda tem muita coisa para amadurecer em sua escrita.

No geral, Azeitona foi uma leitura que me fez rir em alguns momentos e morrer de tédio em outros. Dei 3 estrelas.

Avaliação:

 

az2sdesarah

 

Quotes:

“Enquanto você tentar se completar com qualquer outra coisa que não seja amor de verdade, você vai só se inflar como um balão de festa; quanto mais cheia, mais frágil.”

“Se nem a morte põe fim a tudo o que você deixa na terra, por que a esperança não pode se manter intensa como a certeza de que, a cada três segundos, vamos respirar novamente?”

“Porque, depois de uma tempestade, a poeira abaixa. E é nesse momento que conseguimos enxergar o caminho.”


Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE