livros category image
06.04.2017

Resenha: Rio de Tinta

Olá, gente bonita!!!

Hoje tem resenha de um romance nacional que eu acabei de ler no domingo e é MUITO BOM! A autora desse romance tem 17 anos e um talento enorme, mal posso esperar pela sequência de Rio de Tinta e todas as outras obras.


 

Sinopse: A roseira que cresce na beirada do rio e o barulho de um corpo batendo contra a água, muitos metros abaixo da ponte, assombram seus pensamentos durante a noite. Entre flashbacks, psicólogos, desenhos deixados para trás e uma morte ocorrida em circunstâncias misteriosas, Ally Clouds começa a descobrir quem ela realmente é e qual das pessoas ao seu redor está mentindo.

A Nova Zelândia é encantadora, cheia de magia e de pessoas de bom coração; ninguém jamais suspeitaria de nada acontecendo por ali. Ninguém a não ser Michael Orhan. Ele sabe que há algo errado com a vida de Ally, e, mesmo contra a vontade dela, aproxima-se novamente depois de ela passar oito meses estudando em casa, devido a acontecimentos desafortunados.

A mística casinha depois da ponte que passa logo acima do rio torna-se o único refúgio dos dois. Sem perceber, acabam sendo arrastados para dentro de algo ainda mais profundo do que o esperado. Ela não sabia que a proximidade de Michael traria graves revelações a ponto de ter de repensar sua vida. Do pior jeito possível, ela aprende que as pessoas nem sempre são o que parecem, e que as suas feridas jamais cicatrizariam completamente.



Nome do Livro: Rio de Tinta
Autora: Ana Lattaruli
Editora: Novo Século
Número de Páginas: 288
Gênero: Romance, Fantasia, Suspense
Skoob: Adicione
Onde comprar: Amazon | Submarino


Resenha: Com uma leitura rápida e bastante fluida, Rio de Tinta é o primeiro romance da Ana Lattaruli, que narra a história de Ally Clouds, uma menina diferente do que se espera de uma adolescente no ensino médio que acabou de voltar a escola depois de vivenciar algumas situações desagradáveis e passar um período longe de onde tudo começou, descobre novas amizades e mistérios que irão fazer parte desse novo início.

O romance é fofo e gostoso de ser lido, toda a história envolve fatos inéditos e bastante originais. A diagramação é linda, e a narração é em primeira pessoa, alternada entre o Michael e a Ally, personagens que juntos desvendam todos os enigmas naturais e sobrenaturais que envolvem a morte de um ente querido.

Várias frases carregadas de reflexão, nos provam durante a leitura, que é impossível não admirar o talento dessa jovem autora nacional.

Resumindo a experiência, a leitura foi ótima e não achei arrastada em nenhum momento, é cheia de acontecimentos e detalhes que nos prendem a atenção do início ao fim, e só não dei cinco estrelas, porque apesar de todos os pontos positivos, algumas pontas ficam soltas e me enchi de dúvidas —  que serão sanadas no segundo livro, que ainda não foi publicado.

 


Avaliação: 
Quotes:

“Mando um lembrete para o meu coração de que não posso me aproximar de alguém, não agora, Então reconstruo minhas barreiras que haviam começado a cair. Mas o cimento ainda está molhado, e elas podem deslizar novamente a qualquer momento.”

“As pessoas não têm medo da morte, mas, sim, de não viverem seus sonhos antes de partir. Têm medo de não acabarem algo, de não começarem algo, de não serem lembradas. Têm medo de morrerem jovens, de não encontrar o amor antes que as cortinas se fechem e encerrem esta breve peça chamada vida. As pessoas têm medo da dor de quem fica, da falta que vão causar.

As pessoas têm medo da vida não vivida.”

“Só tenho medo do escuro se isso significar que não haverá ninguém me esperando quando eu alcançar a luz.”

 

 

Este livro foi enviado para resenha pela autora, porém as opiniões aqui relatadas são sinceras.

Escrito por:
Sarah Nascimento
Estudante de farmácia, cheia de hobbies, entre eles a leitura. Em 2015 o S de Sarah nasceu. Um espaço para compartilhar várias das minhas paixões.

COMPARTILHE